Quantas vezes você já se pegou desejando mudar emprego? Quantas vezes você já quis fazer algo diferente? Recomeçar do zero em outra empresa ou profissão? Ou ainda, você já quis empreender para se livrar daquele chefe que pega no seu pé o dia todo? Acho que todos nós já nos pegamos desejando esse tipo de coisa, não é? Todo mundo tem, de vez em quando, essa vontade de se aventurar, começar novas tarefas e ter novos desafios.

No entanto, quando esse pensamento é muito frequente, devemos acender um sinal de alerta. A insatisfação em excesso com o ambiente de trabalho ou com a carreira como um todo pode estar refletindo um mal-estar que sentimos dentro de nós.

É comum que pessoas culpem o trabalho pela maioria das coisas negativas que acontecem no dia-a-dia. Você é uma dessas pessoas? Você culpa o seu trabalho pela fechada que tomou no trânsito pela manhã? Pelas brigas em casa? Pelos seus problemas financeiros? Ou seja, por tudo de ruim na sua vida?

Antes de pensarmos em mudar de carreira, você deve se questionar: Eu estou insatisfeito com a minha carreira ou comigo mesmo? Talvez o nosso emprego não seja a raiz dos nossos problemas, mas costumamos usá-los como catalizadores para nossas apreensões, medos e incertezas.

Faça uma análise crítica de si mesmo. Tente descobrir se todos os seus problemas começaram quando você começou a trabalhar nesse emprego ou profissão, se afaste de pessoas tóxicas e negativas, tente se desligar do trabalho nas relações em casa para saber se continua a se sentir mal. Tirar umas férias e fazer uma viagem, mesmo que curta e sem gastar muito, também pode te ajudar a ver o cenário como um todo e analisar se realmente os problemas tem fonte no seu emprego.

Se o trabalho for a fonte de tudo, mude sem hesitar. Mas se os problemas continuarem além das portas da empresa, mudar de emprego não irá ajudar. Você precisa mudar as suas ações, seus planos e sua maneira de olhar o mundo para só assim conseguir voltar a ser feliz.